3 técnicas para lidar com os pensamentos ruins e negativos


Muitas pessoas que sofrem com ansiedade e depressão se queixam dos pensamentos negativos, estranhos e intrusivos. Mas os pensamentos negativos não são exclusivos de quem sofre de um transtorno. Eles fazem parte da nossa vida e da nossa rotina, seja em casa, no trabalho, nos relacionamentos amorosos e afetivos. Temos a tendência de pensar e ainda acreditar no que pensamos.

Para facilitar o entendimento, nada melhor do que exemplos que acontecem te de fato em nossas vidas. Vamos imaginar uma humilde jovem do subúrbio na sua primeira entrevista de emprego após concluir o curso de Secretariado Executivo com muito esforço. Não precisamos de muito esforço para imaginar que ela deve estar bastante insegura e ansiosa sobre o seu desempenho durante a entrevista. A nossa jovem está sentada na sala de espera de uma elegante multinacional.


Durante o tempo de espera, várias coisas passam pela nossa cabeça. Em geral pensamos mais coisas negativas do que positivas, não é mesmo? O que essa nossa humilde jovem do subúrbio poderia estar pensando nesse momento, num lugar tão elegante?

Coisa ruim, né?! Tipo esses aqui:



"Esse lugar é muito chic, não sei me adaptaria com tanta chiqueza"


"Não vou ter dinheiro pra comprar roupa chic pra vir trabalhar"


"Vou gastar uma fortuna de passagem pra chegar aqui todo dia"


"Eu falo e rio muito alto, vou passar vergonha aqui"


"Minha mãe sempre me disse pra gente tomar cuidado com gente rica"

"Meu pai sempre me falou que esse não é o nosso lugar, que pobre não se mistura com rico"


"Só não vou embora pra não passar vergonha"



Baseado nesses pensamentos, quais as conclusões que a jovem teria se fosse você? Uma dessas abaixo?



"Esse emprego não é pra mim", "Esse não é o meu lugar"


"Tomara que eu não passe", "Vou responder tudo errado"

"Mesmo que eu passe não vou ficar aqui nesse lugar"




E então, você acha que nossa jovem se sairá bem na entrevista? O mais provável é que não! Ela chegou a conclusões negativas e precipitadas porque acreditou em seus pensamentos negativos. As conclusões da jovem foram baseados não em fatos reais, mas apenas em suas hipóteses, suas impressões iniciais do lugar, seus pensamentos e na opiniões dos pais. Em questão de segundos, esse processo de faz na nossa cabeça. Pensamentos, conclusões, comportamentos...


Tudo isso sem levar nada de REAL, da REALIDADE em conta. Mas o que de real se levaria em conta nessa hora? Vamos imaginar agora que do lado da nossa jovem candidata, se sentasse um anjo e começasse a conversar com ela após as conclusões negativas que ela tirou. O que talvez o anjo perguntaria seria tipo isso:


"Você já conheceu o (a) entrevistador (a)?"

"Você sabe se vai trabalhar aqui ou em outro lugar?"

"Você sabe com quem vai trabalhar de fato?"

"Você já perguntou a alguém se você vai trabalhar de uniforme ou não?"

"A empresa tem transporte para funcionários ou paga vale transporte?"

"Como você sabe que esse não é o seu lugar, se nada aconteceu com você aqui ainda?"


E agora, você acha que a nossa jovem se sairá bem na entrevista? O mais provável é que sim! Porque com as perguntas do anjo, ela refletiu e viu que de fato ela não tinha nenhuma informação a respeito para ter chegado à conclusões tão precipitadas sem que nada tenha acontecido. Ela poderá chegar a conclusões depois da entrevista ou durante a entrevista, mas o mais importante é que as conclusões sejam tiradas no final do processo, e não antes de tudo.


Mas nas nossas vidas reais, não temos anjos para nos ajudar com nossos pensamentos negativos, então precisamos nos virar sozinhos. Aqui então seguem 3 técnicas para lidar com os pensamentos ruins e negativos:


1- Técnica do Ônibus


Imagine-se numa parada de ônibus e que você tem um destino certo. Nada poderá tirar você desse caminho. Os ônibus são os seus pensamentos e o seu destino é este: "Paz de Espírito". Você então pega o primeiro ônibus que passa, sem ler o destino dele. E começa a perceber que o caminho está cada vez mais escuro, a paisagem é negra, as pessoas ficam tristes... O mesmo está acontecendo com você.


E agora? Você vai ao motorista e pergunta para onde esse ônibus está te levando. E ele lhe responde: "Como assim você não leu o destino? Vamos para a cidade "Incapaz de Tudo". E então você só pede para descer desse ônibus na parada mais próxima o mais rápido possível, certo? Da próxima vez estará mais atento ao destino, ao caminho e às consequências.


A técnica do ônibus consiste nisso: fazer escolhas do que tipo de pensamento ter e quais as consequências que você terá se entrar num ônibus errado, e caso você entre nele, como fazer para sair.


2- Técnica O Poder do Pensamento


A Técnica O Poder do Pensamento é na verdade uma prova de realidade, ou seja, vamos provar a força do pensamento. Vamos fazer algo acontecer só porque pensamos que vai acontecer e pronto. É só isso. Pronto? Antes de fazermos os testes, primeiro certifique-se de estar sozinho e com as portas e janelas fechadas. Vamos ao primeiro teste.


Primeiro teste: Pense bem forte, durante 2 minutos que a porta vai se abrir sozinha. Aguarde. Repita o exercício. Aguarde. Verifique a porta. Ela se abriu só porque você pensou?


Segundo teste: Chegue na sua janela e encontre uma antena. Pense com toda a força que a antena vai cair em cima do telhado do vizinho e provocar grandes danos por 2 minutos. Aguarde e verifique. Repita o teste. Aguarde e verifique novamente. A antena caiu pelo poder do seu pensamento?


A resposta aos dois teste será NÂO! Claro que não! Mas é o mesmo que pensar que o elevador vai parar com você dentro, que o avião vai cair na sua viagem, que o seu filho adolescente vai ser sequestrado se ele pegar um ônibus. As tragédias não vão acontecer só porque a gente pensa nelas. Pense nisso e pratique!


3- Técnica da Distração


A Técnica da Distração é bem simples. Quando você pensar em algo bem ruim e negativo, faça algo diferente para se distrair. Caso venha um pensamento que você será incapaz de passar no vestibular durante os estudos, pegue o celular e se distraia. Depois volte a estudar. Ou se você está com vontade de morrer, pense em algo bom que foi inesquecível ou ligue a TV para se distrair. Depois de se acalmar, pense nos motivos para viver bem e que essa fase difícil vai passar.


A técnica da distração pode ser repetida várias vezes, toda vez que um pensamento negativo passar pela cabeça. Depois com calma e racionalmente, confrontar o pensamento.


Existem também outras técnicas bem legais para lidar com os pensamentos ruins e negativos, mas essas três descritas acima já farão uma grande diferença para você, eu garanto!


Ah, depois me conta se funcionou e qual você mais gostou, ok?!













Texto de Patrícia Machado da Silva - Psicóloga CRP 01/9368

Para o site Libertá Psicologia


Libertá Psicologia

(61) 4141-9004

(61) 98627-8602

libertapsicologia@gmail.com







Posts Em Destaque
Posts Recentes
Arquivo
Procurar por tags
Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square

EQ. 52/54, Projeção 09

Edifício Central, sala 503,

Setor Central, Gama-DF

Tels: 061-4141-9004
        
  • White Facebook Icon
  • White Instagram Icon
  • White YouTube Icon